Polícia Federal abre inquérito para investigar compra da Covaxin pelo governo Bolsonaro

A pedido do Ministério da Justiça, a Polícia Federal abriu na quarta-feira (30) um inquérito para apurar as suspeitas de irregularidades envolvendo a compra da vacina indiana Covaxin por parte do Ministério da Saúde.
De acordo com o portal IG, o inquérito tramitará no Serviço de Inquéritos (Sinq), unidade da PF que investiga políticos com foro privilegiado. Entretanto, até agora não foi definido nenhum político como alvo.
Ainda segundo a publicação, caso a PF detecte indícios contra parlamentares ou outras autoridades com foro, o caso deve ser submetido a uma autorização do Supremo Tribunal Federal ( STF ).
Mais cedo, a Procuradoria da República no Distrito Federal abriu uma investigação criminal sobre o contrato de aquisição da vacina contra a Covid-19 Covaxin, produzida na Índia. A compra, que tem o valor unitário de US$ 15 por dose, é um dos temas em apuração na CPI da Pandemia, no Senado. Na última terça-feira (29), o Ministério da Saúde anunciou a suspensão do contrato.
Também nesta quarta, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu o prazo para a análise do pedido de uso emergencial da vacina Covaxin. Em nota, a agência informou que a Precisa Medicamentos, representante do imunizante anticovid no Brasil, não entregou todos os documentos obrigatórios para a análise.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário