ILHÉUS: TRECHO DUPLICADO DA BA-001 TEVE 14 ACIDENTES EM 18 DIAS


Segundo especialista, número alto de acidentes é resultado da falta de políticas de segurança viária

No intervalo de 20 de junho a 08 de julho, 14 acidentes foram registrados no trecho duplicado da BA-001 em Ilhéus, que vai do Ceplus, na zona sul, à Avenida Soares Lopes, no Centro.
O número acendeu o sinal de alerta das autoridades e passou a preocupar, também, a Câmara de Vereadores. Novas fiscalizações foram feitas na rodovia. A Polícia Rodoviária Estadual chegou a registrar uma multa a cada dois minutos no trecho.
“A fiscalização funciona”, reconhece Peola Paula Stein, professora da área de engenharia da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). A convite do vereador Tandick Resende (PTB), ela participou de sessão na Câmara, na última quarta-feira (28), e avaliou alternativas para aumentar a segurança na BA-001.

“SITUAÇÃO REPRESENTA FALTA DE POLÍTICAS DE SEGURANÇA VIÁRIA”

Se o número de acidente já preocupa, conforme Peola, é necessário ressaltar que a quantidade de incidentes é ainda maior. Com menor gravidade, esses casos, geralmente, não têm registro de ocorrência.
Para a especialista, a realidade atual é resultado da ausência de planejamento. “Esta situação representa uma falta de políticas de segurança viária, que não foram colocadas em prática no trecho da rodovia”, afirma.

PREJUÍZO MAIOR PARA OS PEDESTRES E DENÚNCIA DE “RACHA”

De todos os usuários da via, na avaliação de Peola Stein, o pedestre foi o mais prejudicado. Como se não bastasse, segundo a professora, há registro de corridas clandestinas na madrugada, os famigerados “rachas”.
Por outro lado, ela destaca a relevância da obra de duplicação, feita pelo Governo da Bahia, que teve impactos positivos para a mobilidade regional.
No último dia 17, o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), solicitou a instalação de radares de velocidade na BA-001, com objetivo de diminuir os riscos de acidente na via (relembre aqui).

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário