ILHÉUS: GRUPO VAI AO MP PARA COBRAR DE ESTADO E PREFEITURA FUNCIONAMENTO DE NOVA MATERNIDADE

Do Ilhéus em Resumo

Um grupo da sociedade civil, com o apoio de vereadores e advogados, se organiza para ingressar com uma ação junto ao Ministério Público para exigir do Governo do Estado e da Prefeitura de Ilhéus a imediata abertura da nova Maternidade do município. A obra, que já foi concluída pelo estado e teve todos os equipamentos instalados, ainda não foi inaugurada por uma falha do governo Marão, que é o responsável por gerir o equipamento.
Enquanto a obra vai ganhando status de elefante branco, sem qualquer serventia à sociedade, a única maternidade disponível para a população, a Santa Helena, funciona em situação precária. Além disso, somente neste ano, já ficou sem atender ao público por duas semanas, em dois períodos diferentes, devido um impasse sobre os repasses financeiros que o município deveria fazer para manter o serviço.
A inauguração da nova maternidade era esperada para o último dia 28 de junho, quando se comemorou os 487 anos de fundação de Ilhéus. A data, no entanto, contou com a entrega de obras de menor relevância, como um mirante na Conquista.
Já em 14 de maio, a prefeitura se pronunciou afirmando que ainda não havia iniciado qualquer tratativa para contratar a empresa que fará a gestão do equipamento. E é esse silêncio e aparente inércia do governo Marão que levou o grupo a se mobilizar para exigir a abertura da maternidade.
Se estivesse em funcionamento, a nova maternidade, que também possui Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, atenderia a mais de dez cidades da região, desafogando, inclusive, o Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, que é referência em atendimento neonatal e, por enquanto, o único na costa do cacau com UTI para esse tipo de público.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário