Governo do Estado faz nova reunião com APLB sobre aulas semipresenciais


O Governo do Estado, através das secretarias de Relações Institucionais (SERIN) e da Educação (SEC), promoveu mais uma reunião com representantes da APLB Sindicato, na noite desta quarta-feira (28), na sede da SERIN. O encontro presencial contou com a participação dos secretários Luiz Caetano e Jerônimo Rodrigues.
Esta foi a terceira reunião realizada, desde a semana passada, para tratar sobre a segunda fase do ano letivo na rede estadual de ensino, que começou nesta segunda-feira (26), exclusivamente para os estudantes do Ensino Médio, com aulas semipresenciais. Para os estudantes do Fundamental o ensino híbrido começa no dia 9 de agosto.
O secretário Luiz Caetano (SERIN) afirmou que todos os esforços estão sendo empreendidos pelo governo visando a segurança, tanto dos alunos quanto dos educadores. “Por isso, é importante o diálogo com os professores para que esta segunda fase do ano letivo seja realizada com êxito”, afirmou, ao adiantar que uma nova reunião será realizada na próxima terça-feira (03).
O secretário Jerônimo Rodrigues citou a queda nos indicadores da Covid-19 na Bahia; o avanço na vacinação em toda a população e nos trabalhadores da Educação; e destacou a adequação das escolas para o cumprimento dos protocolos de biossegurança. Disse que estes critérios possibilitaram a decisão pela passagem do ensino 100% remoto, iniciado no dia 15 de março, para a fase semipresencial na rede estadual de ensino.
Sobre a vacinação, Jerônimo Rodrigues lembrou que a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da Bahia, uma instância do Sistema Único de Saúde (SUS) e que reúne os 417 municípios do Estado, já autorizou a vacinação para 100% dos profissionais da Educação. Salientou que o diálogo com a APLB Sindicato é fundamental para garantir a aprendizagem dos estudantes.
“A nossa motivação maior para o diálogo é o interesse de que as escolas atendam aos estudantes como tem que ser, seguindo todos os protocolos necessários. Continuaremos conversando com a APLB no sentido de garantir o ensino semipresencial seguro e com qualidade de aprendizagem. Além disso, temos a motivação do governo, que é a do diálogo como parte do processo democrático e este é o perfil desta gestão”, afirmou.
O presidente da APLB, Rui Oliveira, destacou como ponto de pauta a segunda dose da vacina para os trabalhadores da Educação e também falou sobre a importância do diálogo com o Estado. “A gente espera que continue havendo esse diálogo para encontrar um caminho”.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário