Está decidido: Olimpíada de Tóquio não terá presença de público


O governo do Japão confirmou na manhã de quinta-feira (08), que Tóquio não receberá torcedores durante os Jogos Olímpicos, marcados para começar daqui duas semanas. A decisão se restringe aos eventos na capital japonesa, enquanto outras províncias que receberão algumas modalidades poderão decidir se liberam ou não a presença de espectadores, em número reduzido.
A decisão tomada por membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) e pelo Comitê Organizador dos Jogos se deve ao aumento no número de casos de infectados pela Covid-19, especialmente pela nova variante Delta (indiana). O fechamento das arquibancadas olímpicas foi anunciada por Tamayo Marukawa, ministra responsável pela organização do evento, e por Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador.
“Não tínhamos outra escolha”, afirmou Hashimoto, que tratou a medida como “lamentável” e pediu desculpas às pessoas que haviam comprado ingressos e serão reembolsadas.
Mais cedo, o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, decidiu voltar a declarar o estado de emergência na região de Tóquio, um alerta que vigorará até 22 de agosto e coincidirá com a realização dos Jogos Olímpicos, que terão sua cerimônia de abertura em 23 de julho. O estado de emergência entrará em vigor na segunda-feira, 12 de julho, para impedir o aumento de casos de Covid-19 na capital, em meio a temores de uma possível quinta onda de casos.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário