DEIXADA COM AVÓ NO SUL DA BAHIA, FILHA REENCONTRA MÃE 31 ANOS DEPOIS


Mãe e filha se reencontram 31 anos depois

O respiro de alívio e a sensação de felicidade de Rosemary Pereira dos Santos, moradora do bairro do Calabar, em Salvador, após abraçar a sua filha Tâmara Santos emocionou as equipes da Base Comunitária de Segurança (BCS). A unidade da PM foi responsável por promover o encontro, na tarde do domingo (11), 31 anos após a mãe precisar deixar a filha, na época com 3 anos, com a avó, no distrito de Pimenta, em Camacan, no sul da Bahia, e procurar emprego na capital baiana.
Na última quarta-feira (7), as duas haviam conversado via um aplicativo de chamadas, mediado pela unidade comunitária, após os familiares assistirem a um vídeo da mãe pedindo apoio para que encontrassem a sua família.
Reencontro emocionante 31 anos depois

A partir daí as equipes de inteligência da 62ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Camacan) conseguiram encontrar, em menos de 24 horas, os parentes de Rosemary que, rapidamente, passaram o contato da filha, que atualmente mora em Feira de Santana.
“Combinamos tudo com Tâmara, buscamos ela na rodoviária e a levamos para o Calabar. Lá pudemos ver o amor dela pela mãe, pois uma coisa que marcou muito foi quando a filha disse que queria muito cuidar da mãe”, contou a comandante da BCS Calabar, capitã Aline Muniz.
Um almoço foi promovido, tomando todos os cuidados em combate a disseminação da covid-19, para celebrar o reencontro de mãe e filha. “A felicidade não é só minha, mas da comunidade inteira, pois Rosemary é querida por todos do Calabar. Nosso intuito agora é fazer com que ela vá morar com a filha em Feira de Santana para ter ainda mais conforto e assistência”, finalizou Muniz.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário