Bolsonaro está ‘evoluindo de forma satisfatória’, informa boletim médico

O documento diz ainda que está mantido o “planejamento terapêutico previamente estabelecido” e que “o presidente segue sem previsão de alta hospitalar

O presidente Jair Bolsonaro está “evoluindo de forma satisfatória clínico e laboratorialmente”, informa o boletim médico divulgado nesta quinta-feira, 15. O chefe do Executivo passou a primeira noite internado no Hospital Vila Nova Star, na Vila Nova Conceição, na Zona Sul de São Paulo, para onde foi transferido do Hospital das Forças Armadas, em Brasília, após apresentar um quadro de obstrução intestinal.
O documento diz ainda que está mantido o “planejamento terapêutico previamente estabelecido” e que “o presidente segue sem previsão de alta hospitalar.” Bolsonaro chegou de avião a São Paulo, ontem à noite, acompanhado do cirurgião gástrico Antônio Luiz Macedo, o mesmo que o acompanha desde 2018, após a facada da qual foi vítima durante a campanha eleitoral.
“O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, segue internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, evoluindo de forma satisfatória clínico e laboratorialmente. Permanece o planejamento terapêutico previamente estabelecido. O Presidente segue sem previsão de alta hospitalar”, informa o boletim médico.
Ao longo da noite, um grupo de apoiadores se reuniu na porta do hospital para uma oração ao presidente. No momento, apenas membros da imprensa estão na porta do hospital.
De acordo com nota divulgada ontem à noite pela a equipe médica, o presidente deve permanecer em intenso “tratamento clínico conservador”, e a necessidade de cirurgia foi inicialmente descartada. O comunicado informou que o presidente realizou “avaliações clínicas, laboratoriais e de imagem”.
Segundo o diagnóstico médico, o presidente sofreu uma obstrução intestinal e deve seguir em observação. Enquanto ainda estava no hospital em Brasília, o presidente divulgou uma foto sua pelas redes sociais, onde aparece sem camisa, deitado em uma maca e acompanhado de um padre com crucifixo no pescoço. A imagem relembra aquelas que foram divulgadas durante o tratamento que recebeu em 2018. Com uma aparência de cansaço, após receber medicações, Bolsonaro politizou a sua própria situação.
Bolsonaro já passou por algumas cirurgias em decorrência da facada que recebeu no dia 6 de setembro de 2018, em Juiz de Fora, no interior de Minas.

Crises de soluço

Desde a semana passada, o presidente vinha se queixando de uma crise de soluços. O incômodo ficou claro na live semanal da última quinta-feira. Na ocasião, Bolsonaro chegou a pedir desculpas logo no início da transmissão. “Peço desculpas. Estou há uma semana com soluços, talvez eu não consiga me expressar adequadamente.”
O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou na noite de ontem que o pai chegou a ser entubado para evitar broncoaspiração de líquido vindo do estômago durante procedimento para exames em Brasília. “Ele foi submetido a uma endoscopia. Foi constatado um entupimento no intestino. Foi para uma unidade de tratamento intensivo para ficar em observação com cuidados melhores”, disse em entrevista à Jovem Pan.
Na última segunda-feira, em conversa com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada, o presidente soluçou várias vezes apenas no primeiro minuto de fala sobre os protestos em Cuba. No dia seguinte, novamente em conversa com apoiadores, voltou a reclamar das contrações involuntárias no diafragma, dizendo que estava “arrebentado”.

Direção médica responsável:

Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo – Cirurgião-chefe

Dr. Ricardo Camarinha – Cardiologista do Presidente

Dr. Leandro Echenique – Clínico e Cardiologista

Dr. Antônio Antonietto – Diretor médico do Hospital Vila Nova Star

Dr. Pedro Henrique Loretti – Diretor Geral do Hospital Vila Nova Star

Estadão Conteúdo

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário