AOS 98 ANOS, MORRE DONA MIRINHA, FIGURA DAS MAIS TRADICIONAIS DE ITABUNA


Dona Mirinha teve vida dedicada às obras sociais em Itabuna

Itabuna perdeu, nesta quarta-feira (21), uma de suas figuras mais tradicionais. Aos 98 anos, faleceu Marina Monção da Silva, dona Mirinha, vítima de insuficiência respiratória. Ela residiu, por muitos anos, no bairro da Conceição e teve uma vida dedicada à religiosidade e às obras sociais.
Mirinha trabalhou por muitos anos ajudando dona Amélia Amado em uma paróquia que ficava localizada na Praça José Bastos, centro da cidade, e na Ação Fraternal de Itabuna (AFI).
Dona Mirinha saiu de Banco do Pedro, em Ilhéus, para Itabuna e acolheu a muitos que saíram da zona rural e vieram morar em Itabuna em busca de educação. Um dos exemplos foi a professora aposentada Raimunda Assis, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

JANTAR PARA LULA

Foi na casa de dona Mirinha que o ex-presidente Lula jantou quando esteve em visita a Itabuna pela primeira vez, no início dos anos 80. Raimunda Assis, uma das suas filhas adotivas, está entre as fundadoras do PT de Itabuna.
Dona Mirinha deixa dois filhos, Victor Emanuel Melo, que por muitos anos atuou como operador de som em rádios de Itabuna, e Romálio Melo, netos e bisnetos. Deixa também os filhos adotivos a professora Raimunda Assis, Paulo Moreira, Edson Moreira, Solange Moreira e Filon Moreira, “Filon do Carro de Som”.

VELÓRIO

O corpo de dona Mirinha está sendo velado no SAF, na Juca Leão, em frente ao Grapiúna Tênis Clube. O enterro está marcado para as 16h de hoje, no cemitério do Campo Santo, em Itabuna.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário