Rede Globo e Drauzio Varella são condenados a pagar R$ 150 mil a pai de menino morto

A Rede Globo e Drauzio Varella foram condenados a pagar R$ 150 mil para o pai da criança morta pela detenta Suzy de Oliveira. A justiça acatou a ação que pedia indenização por danos morais.
A decisão foi tomada pela juíza Regina de Oliveira Marques, do Tribunal de Justiça de São Paulo. No entanto, cabe recurso.
Suzy foi condenada por estuprar e estrangular o garoto de apenas 9 anos, Fábio dos Santos Lemos, em 2010. Segundo o processo, “Suzy praticou atos libidinosos consistentes em sexo oral e sexo anal com o menor”.
A detenta apareceu em uma reportagem exibida pelo Fantástico em março de 2020. Nas filmagens exibidas, o médico abraça Suzy.
Na ação, o pai da criança diz que Suzy recebeu “piedade social”, enquanto ele sofreu um novo abalo psicológico por relembrar os fatos.
De acordo com o Metrópoles, a juíza entendeu que a reportagem veículada pelo Fantástico foi negligente por não ter “discernimento de procurar conhecer os crimes cometidos por seus entrevistados” e que “qualquer expectador foi induzido erroneamente a acreditar que os entrevistados seriam meras vítimas sociais”.
Drauzio Varella afirmou, através de sua filha, que não se pronunciará sobre o assunto. A Rede Globo também não se manifestou até o presente momento.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário