Prefeitura de Itabuna decide manter comércio aberto neste fim de semana

Mais de 90 mil pessoas já foram vacinadas com a primeira e segunda doses da vacina contra a Covid-19, em Itabuna, o que representa 41% da população. De acordo com o boletim (vacinômetro) divulgado na noite de quinta-feira, dia 17, oficialmente haviam sido imunizadas 88.134 pessoas, mas esse total não inclui os itabunenses atendidos no drive-thru noturno no Teatro Municipal Candinha Dórea.
Na manhã de sexta-feira, a coordenação da Rede de Frio e as Unidades Básicas e de Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde deu prosseguimento ao cronograma com a aplicação de doses de vacinas em diversos subgrupos, incluindo jornalistas e outros profissionais de comunicação.
Dentre os grupos prioritários, idosos a partir de 60 anos são maioria dos imunizados com 27.669 (1ª dose) e 17.256 (2ªdose), seguido de pessoas acima de 50 anos sem comorbidades que totalizavam 12.472 (1ª dose) e trabalhadores em saúde com 9.388 e 61.128, respectivamente, nas primeiras e segundas doses.
Para reforçar a imunização na cidade, a Prefeitura tem disponibilizado doses da vacina em todas as unidades de saúde da rede pública e realizado drive-thru noturno. A próxima ação já está agendada para a próxima terça-feira, dia 22, no Teatro Candinha Dórea.
O atendimento será das 17 às 21 horas. A coordenadora da Rede de Frio, Camila Brito, disse que o número de pessoas vacinadas em Itabuna ainda não é o esperado, embora o município tenha elaborado um esquema especial de vacinação, disponibilizado o imunizante mais perto da comunidade e equipes de vacinadores e auxiliares para alcançar maior quantidade de pessoas.
“É preciso que as pessoas, dentro dos grupos prioritários ou na idade estipulada pelas autoridades sanitárias, se sensibilizem para a importância da vacina e procurem uma unidade de saúde mais perto de casa”, apela a coordenadora em relação à 1ª e 2ª doses da vacina. Camila lembra que os casos da Covid-19 ainda estão altos e há indisponibilidade de leitos de hospitalares.
Por isso, a imunização é importante por reduzir o número de pessoas contaminadas com sintomas ou não, evitar internações, casos mais graves e até óbitos. Por último, a coordenadora da Rede de Frio também diz que muitas pessoas que receberam a primeira dose do imunizante ainda não voltaram para receber a segunda dose. “A vacina evita que a doença se alastre ainda mais”, alerta.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário