MINISTÉRIO PÚBLICO E PM TENTAM BARRAR GUERRA DE ESPADAS EM CRUZ DAS ALMAS

Guerra das espadas é proibida em Cruz das Almas

O Ministério Público do Estado e a Polícia Militar definiram ações conjuntas para coibir a guerra de espadas na cidade de Cruz das Almas, no Recôncavo da Bahia, durante o São João e São Pedro. As estratégias para inibir a prática foram debatidas por representantes do MP-BA com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo José Reis de Azevedo Coutinho.
De acordo com os promotores de Justiça André Lavigne, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim), Luís Alberto Pereira, do Centro de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social (Ceosp) e Adriano Marques, da Comarca de Cruz das Almas, a polícia intensificará as rondas nos locais onde ocorrem a guerra.
Eles alertam que a guerra de espadas é um ato criminoso que pode resultar em pena de até seis anos de prisão para quem for flagrado. “Sob o manto da tradição, a prática de guerra de espadas ceifa a vida de pessoas, causa lesões e inúmeros danos aos patrimônios público e privado”, destacou o promotor de Justiça André Lavigne.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário