INDÚSTRIA BRASILEIRA FECHA ABRIL COM QUEDA DE 1,3%

A indústria fecha abril em queda


A produção industrial brasileira caiu 1,3% em abril na comparação com o mês anterior. Esse é o terceiro resultado negativo consecutivo do índice, que acumula perda de 4,4% no período. Com isso, a produção industrial fica 1% abaixo do patamar pré-pandemia, segundo levantamento do Instituto Brasileiro e Geografia Estatística (IBGE).
A queda de abril foi disseminada por 18 das 26 atividades investigadas pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM) e foi impactada principalmente pela retração de 9,5% de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis. No ano, o setor industrial acumula ganho de 10,5% e, nos últimos 12 meses, de 1,1%.
Com o resultado de abril, a produção industrial está 17,6% abaixo do nível recorde, registrado em maio de 2011. O gerente da pesquisa do IBGE, André Macedo, destaca que o espalhamento do resultado negativo pelas atividades foi o maior desde abril de 2020.
Macedo afirma que o crescimento da produção industrial já vinha mostrando um arrefecimento desde a segunda metade do ano passado. “Com a entrada de 2021, o recrudescimento da pandemia e todos os efeitos que isso traz, o setor industrial mostrou uma diminuição muito evidente de seu ritmo de produção. Isso fica claro não só pelos resultados negativos, mas também pelo maior espalhamento desse ritmo de queda”, explica.
O pesquisador ressalta que, com a entrada dos resultados negativos de fevereiro, março e abril, o setor industrial perdeu o ganho acumulado que mantivera até janeiro acima do patamar pré-pandemia. “Em janeiro, tínhamos um saldo de 3,5% acima do patamar registrado em fevereiro de 2020, ou seja, antes da pandemia. Com os resultados de fevereiro, março e abril de 2021, o setor industrial está 1% abaixo daquele patamar”, diz André.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário