Família de médico brasileiro detido no Egito pede desculpa a vendedora por ofensa sexual

Familiares do médico brasileiro Victor Sorrentino, que foi detido no Egito sob acusação de ofensa sexual, divulgaram um pedido de desculpa público, após o rapaz ofender uma vendedora mulçumana com uma brincadeira de cunho sexual.
A nota, escrita em inglês e árabe, foi publicada na quinta (3), pela irmã de Victor com assinatura dos pais do médico, dos irmãos e da esposa.
“Nós, Família Victor Sorrentino e em nome de Victor apresentamos um pedido oficial de desculpas à vítima, sua família e todos os que tocaram no assunto. A todo o querido povo egípcio e todos os funcionários do Estado do Egito. Nossos mais sinceros sentimentos e empenho na reparação de todos os danos materiais e morais. Solicitamos o recebimento de nossas desculpas”.
O caso do brasileiro está sendo acompanhado pelo Itamaraty, por meio da embaixada brasileira no Egito.
O episódio envolvendo o médico ocorreu no último dia 24 de maio. No vídeo, Sorrentino aparece em uma loja e ao ser atendido por uma mulçumana que lhe mostra o papiro, o rapaz, falando em português, pergunta: “Vocês gostam mesmo é do bem duro, né? E cumprido (sic) também fica legal, né?”.
Sem saber o que estava sendo dito, a vendedora apenas balança a cabeça e consente. A repercussão do vídeo gerou uma onda de revolta entre brasileiros e egípcios, fazendo com que o vídeo chegasse às autoridades.
No dia seguinte, o brasileiro retornou ao local para se desculpar com a vendedora pela piada de cunho sexual e afirmou que se tratava de “uma brincadeira brasileira” e disse ser “um cara muito brincalhão”.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário