Deputado David Miranda faz representação contra Sikêra Jr. por homofobia em programa

O apresentador Sikêra Jr

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) protocolou uma representação contra o apresentador Sikêra Jr., da Rede TV!, acusando-o de homofobia e transfobia.
A solicitação foi encaminhada à Procuradoria dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, cobrando apuração da existência de eventual que leve a responsabilização administrativa ou criminal de Sikêra.
“No programa Alerta Nacional, produzido pela TV A Crítica, de Manaus (AM), e retransmitido em todo território nacional pela Rede TV!, ao criticar o comercial do Burger King feito como parte da celebração do Mês do Orgulho LGBTQIA+, cujo Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ é comemorado no dia 28 de junho, o apresentador Sikêra Jr. fez uma série de falas homotransfóbica”, afirma o parlamentar.
“Em um verdadeiro discurso de ódio e discriminatório contra a comunidade LGBTQIA+, o apresentador diz que: as pessoas da agência vão pagar caro pela justiça divina, que é uma tara, que as pessoas fazem isso porque não têm filhos, não procriam, não reproduzem, que precisam de tratamento, que querem acabar com a família, que as redações estão cheias desse tipo de gente, que são uma raça desgraçada, que o comercial é podre e nojento, chama o criador do comercial de vagabundo, repete que as pessoas LGBTQIA+ não reproduzem, não procriam e que querem acabar com a família, associa a homossexualidade à pedofilia e ao abuso infantil, insinua que família homoafetiva é zona, que criança paga o pato, fala pejorativamente que as pessoas LGBTQIA+ querem dar o rabo, que são raça do cão, tudo maconheiro e que o Senhor Jesus para castigar essas pessoas.”
O deputado alega que “falas homofóbicas e transfóbicas como a do apresentador Sikêra Jr. colocam em risco a vida da população LGBTQIA+”.
“Principalmente quando o mesmo diz que ‘uma hora esse povo brasileiro vai ter que fazer uma coisa maior, um barulho maior. A gente tá calado, engolindo essa raça desgraçada que quer que aceite que as crianças… Deixem as crianças!'”, destaca o parlamentar.
Miranda destaca outra fala do apresentador. “Ou ainda na fala: ‘Você pode se sentir uma mulher, eu entendo, respeito. Só que na hora do exame de próstata, meu filho, você vai ter que ir. Não tem como mudar. Você vai ter que ir…vai pra dedada no novembro azul. Mas você vai porque já está acostumado mesmo, é o ano todo’. Uma verdadeira incitação ao ódio”.
O psolista defende que o comentário de Sikêra “não é liberdade de expressão”, e sim “um verdadeiro discurso de ódio”.
“É preciso ressaltar que os canais de televisão e, consequentemente todos os programas nele veiculados, são concessão de um serviço público de telecomunicação. Neste sentido, cabe ao MPF [Ministério Público Federal] promover ação civil pública para obter a condenação do apresentador e também da emissora”, segue o deputado.

Mônica Bergamo/Folhapress

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário