Decisão de livrar Pazuello teve aval do Alto Comando do Exército

O comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, consultou o Alto Comando antes de decisão sobre Eduardo Pazuello

Foto: Divulgação Exército Brasileiro

A decisão do comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, de não punir o general Eduardo Pazuello por participar do comício bolsonarista no Rio teve o respaldo de integrantes do Alto Comando, diz o Estadão.
“Para eles, Paulo Sérgio tentou estancar o que poderia ser uma crise maior e resultar na segunda troca de comando em dois meses. O gesto de subserviência do Exército ao desejo do presidente, porém, despertou a preocupação de que o comando possa ceder novamente em outros tipos de pressões de Bolsonaro.”
A opção de livrar Pazuello de punição, ainda de acordo com o jornal, foi exclusiva de Paulo Sérgio.
“O comandante, porém, consultou o Alto Comando antes, num sinal de busca de consenso e respaldo.”
O comandante do Exército, como disse Mario Sabino em sua coluna na Crusoé, rasgou o regulamento que proíbe militares da ativa de participar de atos políticos.

O Antagonista
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário