Arma falsa e celulares são apreendidos em ação contra ameaças a prefeita de Cachoeira

A operação deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) para investigar os ataques à prefeita de Cachoeira, Eliana (Republicanos), na manhã de quarta-feira (1º), garantiu a apreensão de uma pistola de brinquedo e seis celulares. Os materiais estavam em imóveis de alvos da operação, que são suspeitos de tráfico de drogas, no município do Recôncavo. Durante a ação, equipes da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Santo Antônio de Jesus) encontraram uma mulher em uma das casas e ela foi conduzida pelos agentes para prestar depoimento na unidade policial. Posteriormente, ela foi liberada.
Os celulares, como de praxe, serão analisados pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). Os agentes cogitam a possibilidade deles terem sido utilizados para disseminação de ameaças e fake news contra a prefeita. “Estamos juntando todos os indícios possíveis para elucidarmos as motivações das mortes e também das ameaças. Sabemos, até o momento, das participações de traficantes nesses crimes”, contou o titular da 4ª Coorpin, delegado Joaquim Souza, responsável pela operação Motriz.
Eliana relata que sofre ameaças desde o período eleitoral do ano passado, mas ressalta que a situação piorou quando ela venceu a eleição. A prefeita conta que dois de seus apoiadores, com participação ativa na campanha, foram assassinados entre o final do último ano e março de 2021. Com isso, ela ajudou outros aliados, que foram do município do Recôncavo para a Região Metropolitana de Salvador (RMS), na tentativa de se proteger de eventuais atentados. Ela própria passou a contar com suporte de segurança da SSP-BA.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário