APÓS NOVO ATRASO, SESAU PREVÊ ABERTURA DA MATERNIDADE DE ILHÉUS EM JULHO

Secretário afirma que município só recebeu na semana passada documento necessário para iniciar processo licitatório de terceirização da unidade

Parte considerável da população de Ilhéus esperava que o Hospital Materno-infantil fosse inaugurado na segunda-feira (28), quando o município comemorou os 487 anos da fundação da antiga Vila de São Jorge. Um outdoor sobre a obra, instalado perto do Viaduto Catalão, reforçou a expectativa frustrada por novo adiamento.
No dia 12 de janeiro de 2021, o governo estadual informou que o equipamento seria inaugurado em abril deste ano. Ajustes da previsão adiaram o prazo para maio e, finalmente, até este mês de junho, o que levou muitas pessoas a acreditar que a entrega seria um presente de aniversário do estado para o município.
A nova maternidade de Ilhéus ocupa o terreno do antigo Hospital Regional Luiz Viana Filho, no Alto da Conquista. Apesar de ter sido construída pelo estado – informação omitida no outdoor da Prefeitura, a unidade funcionará sob gestão municipal.
A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau), por sua vez, vai terceirizar a administração da maternidade para uma organização social, que será selecionada por meio de processo licitatório.
Procurado pelo PIMENTA, o secretário de Saúde Geraldo Magela contestou a tese segundo a qual a maternidade não foi inaugurada ontem por demora da Prefeitura para licitar a terceirização. “Somente na semana passada foi assinado o documento de transferência do hospital do estado para o município. Portanto, o município não poderia licitar nada [antes de receber o documento]”, informou.
O secretário estima que a terceirização será licitada até meados de julho, de modo que a maternidade seja inaugurada ainda no final do próximo mês.
Ele acrescentou que a Sesau corre para comprar o oxigênio que será usado na unidade, pois o insumo não foi fornecido pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

ESTRUTURA

Segundo o Governo da Bahia, a obra custou R$ 24 milhões. O hospital tem 105 leitos, distribuídos entre diferentes especialidades, para o atendimento de gestantes, puérperas, recém-nascidos e crianças, inclusive 10 leitos de UTI neonatal, que serão os primeiros da microrregião de saúde de Ilhéus. 

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário