Suspeito de matar e ocultar corpo de jovem desaparecido desde outubro de 2020 é preso em Serrinha

Um homem suspeito de matar e ocultar o corpo de um jovem de 20 anos, identificado como Jeorge Santana Ferreira, desaparecido desde outubro de 2020, foi preso na manhã de terça-feira (25), em Serrinha, a cerca de 180 Km de Salvador. O corpo da vítima ainda não foi encontrado.
Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), a prisão foi realizada por policiais da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Serrinha) e 1ª Delegacia Territorial (DT) de Serrinha.
De acordo com o titular da delegacia de Serrinha, delegado Michael Alves, o homem é investigado pela prática de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.
“Inicialmente, a vítima foi dada como desaparecida. Todavia, após meses de trabalho, os investigadores apontaram que ele teria sido morto cruelmente, com golpes de madeira, e enterrado em uma fazenda na zona rural desta cidade. Foram realizadas buscas nos locais apontados, mas o corpo ainda não foi achado”, relatou.
Ainda segundo o delegado, dívidas de drogas teriam sido a motivação do crime. Com a prisão do suspeito, eles esperaram achar o corpo de Jeorge.
“O investigado faz parte de uma organização criminosa que espanca e mata quem está em dívida. Com a decretação do mandado de prisão temporária dele, conseguiremos localizar o corpo. Em 30 dias, vamos buscar converter a prisão para preventiva e representar por homicídio qualificado e ocultação de cadáver”, explicou.
Participaram também da ação, equipes da Companhia de Emprego Tático Operacional (Ceto) do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM/Serrinha).
Segundo a família, Jeorge desapareceu no dia 24 de outubro, após sair de casa para participar de uma carreta política. Ainda de acordo com a família, algumas pessoas chegaram a informar que ele foi visto na avenida principal da cidade no dia 25 de outubro, mas nenhum contato foi feito.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário