Suspeito de cometer ataque em creche de Santa Catarina deixa UTI

O jovem de 18 anos suspeito de cometer um ataque em uma creche na cidade de Saudades, em Santa Catarina, recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo o boletim médico divulgado na sexta-feira (7), ele já foi transferido para a enfermaria cirúrgica.
Conforme o hospital onde ele está internado, o jovem “permanece com boa evolução clínica e cirúrgica, retirada da sedação por completo”. Atualmente, o rapaz está “com drenos essenciais e cânula de traqueostomia, com previsões de serem retirados nos próximos dias”.
O ataque ocorreu no Centro de Educação Infantil (CEI) Pró-Infância Aquarela, na terça-feira (4) e deixou três crianças e duas funcionárias mortas. O suspeito usou uma faca para atingir as vítimas e, em seguida, deu golpes no próprio corpo.
Entre as vítimas estão a professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, que dava aulas na unidade há cerca de 10 anos; a gerente educacional Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos; Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses; Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses; e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.
De acordo com a Polícia Civil, o jovem sofria bullying na escola e apresentava um perfil reservado. Nos últimos tempos, ele se recusava a ir à escola e tinha passado a maltratar animais. A Justiça aceitou o pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) para que seja decretada a prisão preventiva do suspeito.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário