Retirada de plantas aquáticas melhora condições do Cachoeira na área central de Itabuna

A retirada das plantas aquáticas de parte do espelho d’água do na área central de Itabuna melhorou as condições do ar. Além disso, facilitou a oxigenação da água e eliminou o mau cheiro que incomodava transeuntes e pessoas que fazem caminhadas ao longo da beira-rio.
O trabalho, executado por equipes do Departamento de Limpeza Pública da Prefeitura, removeu aguapés, orelhas-de-rato e baronesas acumuladas à jusante da pequena barragem do bairro do Conceição.
A barragem foi construída pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), no final dos anos 60, para manter o espelho d’água e eliminar caramujos hospedeiros do parasita causador da esquistossomose. Grande parte da população sofria com a doença à época.
Os operários de campo do Departamento de Limpeza Pública da Superintendência de Serviços Públicos da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo fizeram a remoção manualmente, depois choveu nas cabeceiras do rio e a ação dos ventos facilitou o trabalho, segundo Lázaro Pellegrini.
O superintendente de Serviços Públicos, Francisco de Sousa Lino Filho, disse que a partir de agora esta ação será preventiva, porque o resultado agora alcançado foi satisfatório. “Aos poucos estamos manejando as plantas aquáticas para oxigenação da água. Além disso, quando vier a próxima chuva forte não teremos problemas com acúmulo de baronesas que sempre causam transtornos”, comentou.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário