PREFEITOS DE ITACARÉ, CAMAMU E MARAÚ SE UNEM POR PROJETO DE ATERRO SANITÁRIO

Zaché, da CVR, detalha etapas de implantação de aterro sanitário a prefeitos de Itacaré, Maraú e Camamu

Os prefeitos Antônio de Anízio (Itacaré), Manassés Souza (Maraú) e Enoc Silva (Camamu) se reuniram para avaliar solução definitiva para os lixões dos três municípios das costas do Cacau e do Dendê, no sul da Bahia. Ontem à tarde (20), os gestores municipis conheceram o projeto desenvolvido pelas empresas CVR Costa do Cacau e Marca Ambiental.
Durante o encontro, o diretor comercial das empresas, Rodrigo Zaché, falou das experiências positivas desenvolvidas pela Marca e CVR Costa do Cacau em outros municípios brasileiros e das alternativas dos projetos dos aterros compartilhados. Rodrigo Zaché apresentou todas as etapas da implantação de um aterro obedecendo a legislação ambiental e destacou os projetos de reaproveitamento de cada um dos resíduos.
A proposta dos prefeitos é promover uma solução completa, desde a coleta, o gerenciamento dos resíduos, a coleta seletiva com a separação do lixo, até mesmo as questões de sustentabilidade e projetos socioambientais. A solução poderá envolver mais municípios da região. Os três prefeitos avaliam a construção de aterro sanitário de uso compartilhado, seguindo todas as normas ambientais, facilitando a coleta e diminuindo os custos de manutenção.
Tonho, Manassés e Enoc solicitaram à empresa Marca e CRV a elaboração de um projeto detalhado contemplando esses municípios regionais, apresentando a logística de transportes, gerenciamento e os custos, além da questão social e ambiental.
O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, reafirmou que a proposta é, além de garantir destinação sustentável dos resíduos sólidos, acabar de vez com os lixões e criar campanha coletiva envolvendo toda a comunidade, incluindo os moradores, empresários e turistas, para implantar a coleta seletiva, separando o lixo entre os materiais secos e molhados. Essa medida, além de diminuir a quantidade de lixo, ainda garante a geração de renda para os catadores, que poderão reciclar grande parte desse material de forma muito mais rápida e segura.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário