Poções: MP denuncia e pede prisão de comerciante flagrado arrastando égua com carro

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou à Justiça, na quinta-feira (19), um comerciante do município de Poções, no sudoeste da Bahia, que foi flagrado em vídeo, em dezembro de 2020, arrastando uma égua com um carro, pelas ruas da cidade. Em nota, o MP-BA solicitou à Justiça que condene o acusado a pena de detenção, determine a perda da propriedade do animal e o pagamento de reparação mínima no valor de R$ 20 mil.
Na denúncia, o MP-BA alega que, no dia 15 de dezembro de 2020, o comerciante “puxou ‘violentamente’ o animal por meio de uma corda amarrada à cabeça e boca da égua e atada a seu próprio veículo”. O promotor de Justiça Ruano Leite, responsável pela denúncia, destacou que o acusado “empreendeu forte tração sobre a corda, causando ferimentos na cabeça e nas patas da égua enquanto era arrastada”.
Além disso, ele diz que, após o caso, o comerciante teria levado o animal para um terreno, onde o deixou sem abrigo e amarrado a uma árvore, sem água, entre os dias 15 e 17 de dezembro.
O MP-BA destaca ainda que lesões no animal foram comprovadas por laudo de médico veterinário, “que revelou o sofrimento do animal dias após as agressões. O bicho se apresentou estressado, com frequências cardíaca e respiratória elevadas diante de contato com humanos”. Ainda segundo a denúncia, a égua foi resgatada por policiais e está sob os cuidados da associação “Amigo dos Bichos”. *Com informações do G1
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário