Otto Alencar critica atuação do governo na pandemia: 'Irresponsabilidade criminosa'

Para o senador, "tudo indica" que o presidente Jair Bolsonaro apostou na imunidade de rebanho

O senador Otto Alencar (PSD-BA) disse que o governo federal agiu com “irresponsabilidade criminosa” na pandemia ao insistir na recomendação de medicamento ineficazes contra a Covid.
Em entrevista a O Globo divulgada nesta segunda-feira (31), o médico e integrante da CPI também afirmou que a demora de Bolsonaro na compra de vacinas indica que ele apostou na tese da imunidade de rebanho.
“Tudo indica que Bolsonaro jogou com essa possibilidade da imunidade de rebanho, que é uma coisa criminosa. Por isso, ele descartou a vacina no ano passado, ironizou a Coronavac, criou dificuldades diplomáticas com a China e apostou em medicações que não foram comprovadas, que não tinham nenhum efeito relacionado à doença. O depoimento de Dimas Covas, do Butantan, mostrou que a prioridade do governo federal e do Ministério da Saúde na gestão (do ex-ministro Eduardo) Pazuello nunca foi vacinar.”
Para Otto Alencar, as declarações de Bolsonaro no final do ano passado de que “o vírus estava indo embora, porque as pessoas estavam imunizadas” também evidenciaram a estratégia do Planalto.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário