Ministério Público pede que Dr. Jairinho seja impedido de se aproximar de vítimas

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu que, caso seja posto em liberdade, o vereador Dr. Jairinho seja impedido de se aproximar das vítimas, familiares e testemunhas. Na sexta-feira (30), o MP e a Polícia Civil informaram que ele será indiciado por tortura contra a filha de uma ex-namorada.
Atualmente, o edil está preso em Bangu 8, no Complexo de Gericinó, por suspeita da morte do menino Henry Borel, de 4 anos. Ele foi preso temporariamente no último dia 8 de abril por suspeita do assassinato do enteado. A Polícia Civil também prendeu a mãe do menino e namorada do parlamentar, Monique Medeiros.
Além do pedido, o MP quer que o vereador compareça em juízo uma vez por mês para justificar atividades. Ele também deve ser proibido de se ausentar do município sem prévia comunicação.a
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário