Insinuação de Bolsonaro de que China fez ‘guerra química’ preocupa o Butantan

O timing não poderia ter sido pior. O Butantan acompanhou estarrecido a insinuação do presidente Jair Bolsonaro de que a China fez “guerra química” com o coronavírus. Produtor da Coronavac, o instituto tem a expectativa de receber dos chineses até o dia 15 insumos para mais doses. O Butantan entregará lotes da vacina hoje e na próxima semana, mas não há mais IFA para a sequência em larga escala da produção. Em privado, dirigentes do instituto dizem que declarações desastradas respingam na difícil negociação pelos insumos.
O Butantan solicitou 6 mil litros de IFA aos chineses, mas não há confirmação nem de datas de entrega nem de quantidade.

Coluna do Estadão/Estadão Conteúdo
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário