Defensoria acompanha caso de grávida atingida por tiros em operação policial

A Defensoria Pública da Bahia vai prestar assistência jurídica para a família da jovem Jucilene de Santana Juriti, 23 anos, atingida com três tiros durante ação policial em São Thomé de Paripe, na últiam segunda-feira (17). Jucilene estava no sétimo mês de gestação do terceiro filho e perdeu o bebê.
Através da sua Especializada de Direitos Humanos, a Defensoria atendeu o marido da jovem, Ângelo Oliveira, 24 anos, a quem prestou orientações jurídicas e vai seguir acompanhando o caso daqui para frente, inclusive em uma audiência marcada na Corregedoria da Polícia Militar, na Pituba, em Salvador.
“Nós não temos condições financeiras, não temos como pagar advogado, estávamos sem saber o que fazer. Vocês nesse momento são nossos olhos. Vocês estão guiando a gente. A causa está nas mãos de vocês. Obrigado por abraçar”, disse Ângelo, durante conversa com a defensora Eva Rodrigues. Jucilene passou por cirurgia na sexta-feira ( 21).
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário