Se as eleições de 2022 fossem hoje, essas seriam as opções?


Distante no horizonte para muitos, a eleição de 2022 já está no radar e a movimentação política-eleitoral começou, já que após o pleito municipal, o foco são as articulações para candidaturas ao legislativo estadual e federal.
Alguns dos políticos que terão voto na região já são conhecidos, mas novos nomes tendem a surgir no cenário, no sentido de viabilizar candidaturas. Porém na política, quem menos se destaca, não passa de figurante.
Nomes como Professor Max (PSOL), candidato a prefeito em 2020 e Erasmo Ávila (PSD), presidente da Câmara de Itabuna, são apontados como certos candidatos à ALBA - Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, bem como Charliane Sousa (MDB), vereadora em 2017-2020, e as primeiras-damas, Andréa Castro e Soane Galvão, de Itabuna e Ilhéus, respectivamente.
Para a Câmara Federal, os atuais deputados Paulo Magalhães (PSD) e Lídice da Mata (PSB) buscarão a reeleição, enquanto Rosemberg Pinto (PT), líder do Governo na ALBA, Wenceslau (PCdoB), Ex-Vereador e Ex-Vice-Prefeito de Itabuna, Isaac Nery (Avante), candidato a prefeito em 2020, Joceval Rodrigues (Cidadania), vereador em Salvador e o vice-prefeito de Itabuna, Enderson Guinho (Cidadania), poderão tentar uma vaga.
De todo modo, um consenso, conduzido pelo presidente da AMURC e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), é de que os prefeitos trabalhem nomes no sentido de eleger um representante legítimo do sul da Bahia. O próprio prefeito também é sondado para uma possível candidatura.
Diante de tudo isso, o que há de concreto é a oportunidade neste momento de eleger representantes que possam levar a região ao desenvolvimento. Opções não faltam.

Andreyver Lima é comentarista político no Jornal Interativa News 93,7FM, âncora do Café iPolítica e editor do site sejailimitado.com.br

Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário