Nomadland é a grande estrela da noite do Oscar com três prêmios

A cerimônia diferenciada da 93ª edição do Oscar devido à pandemia do coronavírus não tirou o brilho do evento, que em 2021 entrou para a história como a edição que teve o maior número de mulheres premiadas, 17 no total.
O evento, que aconteceu no último domingo (25), em dois lugares simultaneamente no Dolby Theatre e no Union Station, em Los Angeles, teve o longa ‘Nomadland’ como o grande vencedor da noite, com três prêmios.
O drama americano que ainda não está disponível de forma legal no Brasil, fala sobre nômades da terceira idade sem emprego ou aposentadoria. Além de receber o prêmio de Melhor Filme, a produção levou outras duas estatuetas, a de Direção com Chloé Zhao e a de Atriz com Frances McDormand, derrotando Viola Davis em ‘A Voz Suprema do Blues’.
Com a vitória na noite do último domingo, Zhao se torna a segunda mulher a vencer na história da categoria, e a primeira asiática a conquistar o troféu. A vitória da diretora não foi notícia na imprensa chinesa. O filme, assim como Zhao, são censurados no país por conta de declarações dadas pela diretora em 2013. Na ocasião, Chloé disse em uma entrevista para a Filmmaker Magazine em 2013 se sentir atraída por temas sobre a vida nos Estados Unidos, pois crescer na China era estar “em um lugar onde há mentira por toda parte”.
Entra para a história também a atriz Yuh-Jung Youn, de 7 anos que levou o troféu de Melhor Atriz Coadjuvante pelo papel de Soonja em ‘Minari – Em Busca da Felicidade’. A veterana se torna a primeira sul-coreana a vencer o principal prêmio no cinema.
A noite premiou o ator Anthony Hopkins como Melhor Ator. O veterano de 83 anos, que já tem um Oscar por sua atuação em ‘O Silêncio dos Inocentes’, recebeu o título da temporada por sua atuação no longa ‘Meu Pai’.
Apesar de ter sido bastante elogiado pela performance, críticos acreditavam na possibilidade de Chadwick Boseman ser homenageado pela Academia por sua atuação em ‘A Voz Suprema do Blues’. O astro de Pantera Negra morreu em 2020, em decorrência de um câncer no cólon.
O agente do ator revelou à revista People que ele estava dormindo quando foi anunciado como o vencedor. “Tony estava no País de Gales, onde cresceu, e estava dormindo às 4 da manhã quando eu o acordei para lhe contar a notícia”, contou Jeremy Barber.
Com esse troféu, Hopkins se torna o ator mais velho a receber o prêmio na categoria. “Mas ele amou o papel em ‘Meu Pai’ – é a atuação da qual ele mais se orgulha – e ser o ator vivo mais velho a vencer na categoria significa muito para ele”, disse o agente.
A noite ainda teve Daniel Kaluuya, conhecido por ter feito o filme ‘Corra’ de 2017, como Melhor Ator Coadjuvante por ‘Judas e o Messias Negro’ que também levou o Oscar de Melhor Canção Original com ‘Fight For You’ de H.E.R..
Considerado um dos momentos mais emocionantes da noite, o diretor Thomas Vinterberg, que levou o prêmio de Melhor Filme Internacional por “Druk – Mais uma rodada”, homenageou a filha, que morreu em um acidente de carro momentos antes do início da filmagem do longa.
A animação ‘Soul’ com duas estatuetas por Melhor Animação e Melhor Trilha Sonora, ‘A Voz Suprema do Blues’ com prêmios técnicos como Melhor Maquiagem e Melhor Figurino, e ‘O Som do Silêncio’ com Melhor Som e Melhor Montagem.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário