Itabuna: dois meses após receber alta de uti, pai perde filho para covid-19

A esperança de mais uma vitória contra o novo coronavírus chegou ao fim, na quinta-feira (8), para a família do advogado Ramon Nogueira, de 57 anos, que, entre o final de janeiro e início de fevereiro, esteve internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva Covid-19 do Hospital Calixto Midlej Filho. De acordo com o Pimenta, ele deixou a unidade hospitalar sete dias depois de ser internado por causa da doença e foi recebido pelo filho, Ramon Nogueira Júnior.
No papel inverso, agora, o pai mantinha a esperança de retornar ao hospital, dirigir-se a mesma saída da UTI, para recepcionar o filho, que estava internado ao ser diagnosticado com o novo coronavírus. Ramon, o pai, vivia a expectativa de falar as mesmas palavras de incentivo para o jovem. Os dois mantinham admiração mútua e o filho formou-se em Direito e era serventuário da justiça.
Nesta quinta-feira, quando foi contatado pelo serviço social do HCMF, o advogado esperava a mesma notícia que o filho recebeu, no dia 4 de fevereiro, quando deixou o leito hospitalar para concluir o tratamento em casa. Mas Ramon, o filho, não teve a mesma evolução de saúde que o pai. Júnior precisou ser intubado e não resistiu à doença.
Júnior foi a 480ª pessoa que morreu infectada pelo novo coronavírus no município do sul da Bahia, que registra 27.388 casos da doença desde o início da pandemia. Desse total, 26.520 se recuperaram. Hoje, Itabuna 388 casos ativos, 44 pacientes internados em leitos de UTI e 27 em leitos clínicos.
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção de Itabuna, divulgou nota lamentando o falecimento do jovem. Acesse aqui a matéria sobre a alta do pai de Júnior.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário