Instituto Butantan suspende produção da CoronaVac por falta de matéria-prima

O Instituto Butantan suspendeu temporariamente a produção da vacina CoronaVac, contra o novo coronavírus, após o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) chegar ao fim. Apesar disso, o diretor do instituto, Dimas Covas, afirmou à GloboNews que o cronograma de entrega do imunizante ao Ministério da Saúde não será alterado.
Um novo carregamento com a matéria-prima seria entregue em São Paulo na próxima sexta-feira (9) pela China, no entanto, houve um atraso no despacho. A previsão, conforme Covas, é que o IFA chegue ao Brasil na próxima semana.
“A matéria prima está pronta para o embarque na China, houve um problema no embarque. Não há anormalidade. Não há retenção de vacina da China. Não há nenhum ruído de comunicação entre o Brasil e a China nem entre o Butantan e a Sinovac”, afirmou.
De acordo com o Butantan, “todas as doses provenientes do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) recebido da China já foram envasadas. Neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade – parte integrante do processo produtivo – para serem entregues na semana que vem ao Programa Nacional de Imunizações. Desde janeiro o Butantan já entregou 38,2 milhões de doses da vacina ao país”.
“Com uma nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril”, completou o Instituto, em nota.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário