Curta-metragem mostra implosão do Prédio Santa Paula; assista

De símbolo de uma cidade verticalizada e do progresso à marca da decadência da cultura do cacau. O curta-metragem “Ícone”, dirigido por Edson Bastos e Henrique Filho, da Voo Audiovisual, traz uma Ipiaú em que o Maison Valle dos Rios, mais conhecido como Prédio Santa Paula, é implodido.
Este é o primeiro edifício do município do Médio Rio de Contas com nove andares capazes de serem vistos de diversos pontos da cidade. Erigida por poderosos do cacau entre 1979 e 1983, devido à queda do preço do fruto e à descapitalização da Construtora Santa Paula, a construção foi paralisada, o que a transformou em um elefante branco que atrai olhares curiosos e frustrados há quase 40 anos.

A crônica ‘Ícone’, escrita pelo ex-professor, poeta e cronista Vitor Hugo Martins, publicada no livro ‘Cronicália’ (2015), inspirou a realização deste curta-metragem pelos diretores do filme, que são naturais de Ipiaú. Edson e Henrique são premiados cineastas – também realizadores do longa-metragem ‘Dr. Ocride’, que conta a história de Euclides Neto – e dedicam boa parte de suas obras a destacar a cultura do interior, especialmente da cidade natal.
O curta-metragem tem duração de 20 minutos, será lançado nesta sexta-feira (09) e ficará disponível até o dia 16 de abril, tanto no www.youtube.com/VooAudiovisual quanto no site www.vooaudiovisual.com.br. O filme conta com legendas em inglês, francês e espanhol. Assista ao filme aqui: https://youtu.be/XZmBx3ObevI
Além disso, tem uma versão com acessibilidade – interpretação em Libras, Audiodescrição e Closed Caption. Assista a esta versão: https://youtu.be/xkD77p1GEcs
Para compartilhar o processo de produção da obra, será realizado um bate-papo virtual sobre o filme, onde os participantes contarão como a obra foi produzida. A live será nesta sexta-feira, dia 09, às 19h, no perfil do Instagram @vooaudiovisual, com participação dos diretores Edson Bastos e Henrique Filho; do cineasta e consultor de roteiro desta produção, José Araripe Jr.; da diretora de produção do filme, Laísa Eça; e do músico e trilheiro, Ayam U’Brais.

As facetas de um ícone

Na época em que o edifício começou a ser construído, a região cacaueira ainda vivia as promessas financeiras do cacau e, na visão dos detentores do poder, era preciso modernizar a cidade para prepará-la para a metrópole que estava por vir. Com esse intuito foi iniciada a construção do Prédio Santa Paula. Sua existência até hoje inacabada e sem uso, em plena Praça Rui Barbosa, divide opiniões de moradores de Ipiaú, sobre se deve ou não ser implodido.
Para os diretores de “Ícone”, foi interessante a experiência de mesclar o documentário e a ficção, construindo uma obra com gênero híbrido. “Ao mesmo tempo que estamos contando a história verídica sobre a construção e interrupção do prédio, com depoimentos relevantes de pessoas que participaram desta história, temos também a camada fictícia onde um engenheiro está preparando o prédio para a implosão. Algo que faz parte do imaginário coletivo como curiosidade e o cinema possibilita visualizar como seria, além de possibilitar às pessoas visualizar detalhes da construção tanto por fora, quanto por dentro, assim como sua vista para a cidade de Ipiaú”, contam Edson e Henrique.
O filme traz depoimentos de proprietários de alguns dos apartamentos do edifício e de moradores da cidade, como Alex Muniz, José Américo Castro, José Vieira, Marcos Galdino e Zito Lacerda. O burburinho sobre a implosão evoca tanto os motivos contra – como o aproveitamento do prédio inacabado para funções comerciais, históricas ou sociais – quanto a favor – a fim de que dê lugar a uma estrutura que julgam mais nova e mais proveitosa para a cidade, sem o peso da imagem da decadência.
No elenco, estão os ipiauenses Navi Santos e Celso Rommel, e a trilha sonora também conta com o talento do nativo Ayam Ubráis Barco, além de Ismera Rock. Carlos Betão narra o filme e a crônica de Vitor Hugo Martins.
A produção do curta-metragem “Ícone” tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SOBRE O FILME

Sinopse: O destino do prédio Santa Paula, uma construção interrompida desde 1983, em Ipiaú-BA, provoca debate após a notícia da sua implosão.
Inspirado na crônica homônima de Vitor Hugo Martins

Ícone | Dir. Edson Bastos e Henrique Filho

Curta-metragem | Híbrido | 20 min | 2021



FICHA TÉCNICA

Elenco: Navi Santos e Celso Rommel

Figuração: Éder Cândido e Ivan Nascimento

Depoentes: Alex Muniz, José Américo Castro, José Vieira, Marcos Galdino e Zito Lacerda

Narração: Carlos Betão

Roteiro e Direção: Edson Bastos e Henrique Filho

Consultoria de Roteiro: José Araripe Jr.

Assistente de Direção: Iajima Silena

Produção Executiva: Edson Bastos

Direção de Produção: Laísa Eça

Direção de Fotografia: Henrique Filho

Câmera Adicional: Edson Bastos

Drone: Cláudio Pinheiro

Som Direto: Pedro Garcia

Produção de Arte: Beta Arruda

Costureira: Selma Oliveira

Designer Gráfico: Kaula Cordier

Montagem e Color Grading: Henrique Filho

Trilha Sonora: Ayam Ubráis Barco e IsmeraRock

Desenho de Som e Mixagem: Eduardo Joffily Ayrosa

Computação Gráfica: Edson Conceição e Saul Miranda

Acessibilidade (audiodescrição, closet caption e libras): Adriana Urpia

Legendas (inglês, espanhol, francês): ETC Filmes
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário