PF investiga supostas ofertas fraudulentas de vacinas feitas ao Ministério da Saúde

A Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (25) a Operação Taipan, que investiga um grupo suspeito de oferecer, de forma fraudulenta, 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 ao Ministério da Saúde em nome de um grande consórcio farmacêutico. A informação é do blog Radar, da revista Veja.
De acordo com o blog, as investigações, iniciadas a partir de uma notícia encaminhada à PF pela pasta, indicam que pelo menos duas pessoas, por meio de duas empresas, apresentaram credenciais falsas para comercializar os imunizantes. Os supostos crimes podem se encaixar em associação criminosa, estelionato em face de entidade pública, falsificação de documento particular e falsificação de produto destinado a fins medicinais.
A oferta ilegal foi feita também a outros gestores públicos. Estão sendo cumpridos, pela PF, sete mandados de busca e apreensão nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal do Distrito Federal.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário