PF deflagra operação contra desvios de recursos públicos na Educação

Uma operação da Polícia Federal mirou a Bahia na quinta-feira (18) para apurar fraudes em licitações e desvio de recursos públicos destinados à Educação, repassados pela União à cidade de Barreiras.
Pelo menos 16 mandados de busca e apreensão foram expedidos para Barreiras, São Desidério e Salvador. Houve ainda mandados para Minas Gerais, nas cidades de Belo Horizonte, Contagem e Divinópolis.
As investigações desencadearam na Operação Kindergarten, que foram iniciadas em 2020, segundo a Polícia Federal. O inquérito é embasado com informações apresentadas pelo Ministério Público Federal (MPF), que indicavam a constituição e a contratação fraudulenta de um consórcio formado por empresas, sem estrutura operacional, para a reforma de escolas municipais em Barreiras.
Segundo o portal G1, essas reformas ocorriam por meio do Contrato nº 208/2017, firmado pela prefeitura de Barreiras, em decorrência de adesão a uma Ata de Registro de Preços vigente no município de Ilhéus, no sul da Bahia. Em investigação conjunta da PF com o MPF, foi identificada a contratação de outras empresas do ramo de Engenharia, por meio de procedimentos licitatórios fraudulentos, com indícios de superfaturamento, para a elaboração de projetos executivos, reformas e construção de escolas.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário