‘Lula está comemorando cedo’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) concedeu entrevista para a imprensa, nesta quarta-feira (10), e falou sobre o discurso do ex-presidente Lula na Central dos Metalúrgicos nessa manhã. Para o chefe do executivo, o petista fez campanha política.
“Muito cedo para falar em pesquisa, Lula está comemorando cedo a decisão do ministro Fachin”, disse Bolsonaro sobre a anulação das condenações do petista no âmbito da Lava Jato.
Sobre as críticas de Lula às medidas adotadas pelo governo federal no combate à pandemia, Bolsonaro afirmou que ele “não falou que os governadores destruíram milhões de empregos, não falou que os governadores humilham as pessoas na rua por causa do Lockdown”.
Bolsonaro afirmou ainda que Lula usou o palanque para apenas fazer um discurso político. “Lula fez campanha política, como se o Brasil fosse um mar de rosas”, disse.
Anulação das condenações de Lula
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu na última segunda-feira (8), anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. Na decisão, o ministro entendeu que a 13ª Vara Federal em Curitiba não tinha competência legal para julgar as acusações. Com a decisão, o ex-presidente não terá mais restrições na Justiça Eleitoral e está elegível para disputar um cargo público.
Pela decisão, ficam anuladas as condenações nos casos do triplex do Guarujá (SP), com pena de 8 anos e 10 meses de prisão, e do sítio em Atibaia, na qual Lula recebeu pena de 17 anos de prisão. Os processos deverão ser remetidos para a Justiça Federal em Brasília para nova análise do caso.
Em nota, a defesa de Lula declarou que recebeu a decisão com serenidade. Os advogados Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Zanin Martins afirmaram que sempre sustentaram que as acusações contra o ex-presidente nunca tiveram relação com os desvios na Petrobras.
“Por isso, a decisão que hoje afirma a incompetência da Justiça Federal de Curitiba é o reconhecimento de que sempre estivemos corretos nessa longa batalha jurídica, na qual nunca tivemos que mudar nossos fundamentos para demonstrar a nulidade dos processos e a inocência do ex-presidente Lula e o lawfare que estava sendo praticado contra ele”, diz a nota.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário