Gilmar Mendes vota pela parcialidade de Moro em julgamentos de Lula

O ministro Gilmar Mendes votou na terça-feira (09) pela declaração de parcialidade do ex-juiz Sergio Moro no processo em que o ex-presidente Lula (PT) foi condenado por receber um tríplex no Guarujá. Em mais de uma hora e meia de voto, o ministro fez diversas críticas à Operação Lava-Jato e disse que esse era o "maior escândalo judicial da nossa história".
"Esses antecedentes são apenas faíscas de uma atuação concertada mais grave, com objetivo maior de inviabilizar de forma definitiva a participação de Lula na vida política nacional", disse Gilmar ao afirmar que Moro agiu de forma política ao julgar os casos do ex-presidente.
Antes do voto de Gilmar, os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia votaram pela legalidade de atuação de Moro. Depois, Kassio Nunes Marques pediu mais tempo para analisar atuação de Moro e agora o ministro Ricardo Lewandowski vota.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário