Após sofrer pressão, Pazuello alega questões de saúde e solicita saída do ministério

O Ministério da Saúde deve ganhar seu quarto titular desde o início da pandemia. Nos próximos dias, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve anunciar a troca no comando da pasta e a saída do general Eduardo Pazuello.
Segundo fontes do Planalto, o atual ministro solicitou ao presidente sua saída alegando estar com problemas de saúde que demandam tempo de cuidado e tratamento. O pedido de afastamento chega em momento de grande pressão no próprio Planalto, que pede por mudanças no comando da pasta alegando má gestão durante a pandemia.
Nomes de dois médicos cardiologistas já aparecem como possíveis substitutos de Pazuello. São eles: Ludhmila Abrahão Hajjar e Marcelo Queiroga. O primeiro nome, é o preferido do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e de deputados do Centrão para assumir a vaga. Hajjar é professora associada de Cardiologia da USP. Já Queiroga preside a Associação Brasileira de Cardiologia. As informações são do bolg da jornalista Andréia Sadi.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário