Anvisa determina monitoramento sobre estoque de oxigênio medicinal

Uma nova medida fará parte da rotina de fabricantes, envasadoras e distribuidoras de oxigênio medicinal. Por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) as empresas devem informar, semanalmente, sobre a capacidade de fabricação, envase e distribuição, além dos estoques disponíveis do produto.
A nova exigência foi publicada no sábado (13) através de edital na edição extra do Diário Oficial da União. As empresas que fazem parte do processo de fornecimento de oxigênio medicinal terão ainda a obrigação de informar à agência sobre a quantidade demandada pelo setor público e privado.
"A medida visa monitorar o abastecimento de mercado e a quantidade demandada de oxigênio medicinal, com o intuito de minimizar o risco de desabastecimento do produto. Dessa forma, o Ministério da Saúde poderá ter previsibilidade sobre o abastecimento de mercado, permitindo a adoção, em tempo hábil, das medidas necessárias à garantia de fornecimento do oxigênio medicinal", explica a Anvisa.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário