Três são presos após polícia flagrar ligação clandestina de energia em fazenda na BA

Três pessoas foram presas na sexta-feira (26) após polícia flagrar ligação clandestina de energia em uma fazenda produtora de frutas localizada no povoado de Correnteza, na zona rural de Sobradinho, norte da Bahia. A informação é da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), que realizou uma operação conjunta com as polícias Civil e Militar.
Segundo a empresa, foram presos o proprietário da fazenda e dois funcionários. Além disso, outros dois funcionários foram encaminhados à delegacia do município para prestar depoimento. Na propriedade são produzidas manga e limão. De acordo com a Coelba, o furto de energia era praticado há cerca de dois anos.
Durante a operação conjunta, os técnicos da companhia de energia desativaram 200 metros de rede clandestina. Foram recuperados 150 mil quilowatts-hora (kWh), energia suficiente para abastecer, por 15 dias, o município de Campo Alegre de Lourdes, também localizado na região norte, que possui 2.915 km² de área e cerca de 29 mil habitantes, conforme dados do IBGE.
A Coelba destaca que o furto de energia é crime, sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cuja pena pode chegar até oito anos de reclusão. Além de representar riscos de acidentes graves à população, a energia furtada é paga por outros consumidores, através do repasse na tarifa de energia, conforme determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário