Pandemia e desastres naturais fazem fome quadruplicar na América Central, alerta ONU


Os efeitos econômicos causados pela pandemia e um ano implacável de desastres naturais na região fizeram com que a fome quase quadruplicasse na América Central em relação a 2018.
O Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU fez um apelo urgente, nesta segunda-feira (23), à comunidade internacional para ajudar El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua. Juntos, os países devem precisar de um total de US$ 47,3 milhões nos próximos seis meses para se recuperar.
"O que estamos vendo é que, devido à pandemia e a temporada de tormentas, estamos falando em uma crise alimentar em nível nacional nos quatro países da região. Em geral, a preocupação era no chamado Corredor Seco, mas agora não falamos mais de áreas específicas, mas de todo território. Foram afetados não apenas pescadores e trabalhadores de zonas rurais, mas pessoas da zona urbanas, que perderam suas casas ou seu trabalho, na maior parte das vezes, informal, como em toda a América Latina. Em alguns locais, essa taxa de informalidade chega a 70%", disse a porta-voz do PMA na região, Norha Restrepo.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário