Manifestações em Mianmar reúnem milhares de pessoas contra o golpe de Estado

Milhares de pessoas foram no domingo (07) às ruas de Mianmar protestar contra o golpe de Estado. A tomada do poder pelos militares aconteceu na última segunda-feira (1º). Até então, quem admnistrava o país eram o presidente Win Myint e a líder política Aung San Suu Kyi, vencedora do Nobel da Paz em 1991, que agora encontra-se em prisão domiciliar.
As manifestações realizadas hoje foram consideradas as maiores desde 2007, quando a população reivindicava por reformas a favor da democracia. Na maior cidade do país, Yangon, os participantes do ato clamam pela permanência da democracia e repudiam a volta da ditadura militar utilizando cores do partido da chefe de Estado destituída, a Liga Nacional para a Democracia (NLD). Três dedos levantados tornaram-se o símbolo do protesto.
Os policiais construíram uma barricada, mas não impediram o ato. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em uma nota interna, cerca de 60 mil pessoas estiveram presentes nas manifestações em Yangon.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário