Maia deve deixar o DEM e futuro político de presidente da Câmara é incerto, avaliam parlamentares

Políticos da esquerda, do centro e da direita avaliam que Rodrigo Maia (DEM-RJ) não se preparou para deixar a cadeira e não se deu conta que os dias de poder estavam acabando. Não ter conseguido manter sua própria legenda no bloco criado por ele já indica como será a vida fora da presidência, na opinião de colegas. Caciques partidários traçam futuro político sem prestígio a Maia e dizem achar improvável que ele fique no DEM. O cenário só muda se Baleia Rossi (MDB-SP) vencer.
Além do enfraquecimento de Maia, o DEM também sai abalado do processo eleitoral, segundo análise de políticos experientes.
Apesar de reconhecer o papel importante que Maia teve nos quatro anos e meio à frente da Câmara, parlamentares e presidentes de partido avaliam que ele terá dificuldade em se encaixar politicamente se Arthur Lira (PP-AL) ganhar a eleição, principalmente em articulações futuras para 2022.
Pessoas que conviveram com Rodrigo Maia nas últimas semanas afirmam ter visto certa instabilidade emocional no político. No período, segundo relatos, o presidente da Câmara cortou relações com antigos amigos e colegas, bloqueando alguns deles em aplicativos de mensagens.
Integrantes do grupo de Baleia pediram mudanças na cabine da eleição desta segunda. Eles queriam tirar a cortina que há em volta das urnas com o objetivo de impedir que deputados filmassem seus votos. A Câmara não fiscaliza a entrada dos parlamentares e não controla a utilização de celulares.

Painel/Folhapress
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário