DECISÃO DA JUSTIÇA IMPEDE BANCO DO BRASIL DE FECHAR AGÊNCIAS DURANTE PANDEMIA

Para juiz, fechamento de agências pode agravar pandemia

A pedido do Sindicato dos Bancários do Maranhão, o juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca de São Luís, concedeu ontem (3) decisão liminar que proíbe o Banco do Brasil de encerrar o funcionamento de 361 unidades em todo o país, medida anunciada pela direção da empresa no início do mês passado.
O magistrado argumenta que o plano de reestruturação do banco viola as relações de consumo estabelecidas quando os clientes das agências afetadas contrataram o serviço bancário. Além disso, o juiz vê o fechamento de unidades como obstáculo ao distanciamento social necessário para conter o avanço do novo coronavírus, pois a diminuição dos pontos de atendimento vai concentrar e aglomerar mais clientes nas agências restantes.
De acordo com o portal UOL, a decisão vale enquanto as medidas sanitárias contra a pandemia de Covid-19 estiverem em vigor no país. Em nota, o Banco do Brasil informou que ainda não foi citado pela Justiça e aguarda isso acontecer para se manifestar.

SUL DA BAHIA

No sul do estado, municípios como Itabuna, Ilhéus e Uruçuca têm unidades na lista de fechamento do Banco do Brasil. Sindicatos que representam os bancários da região articulam movimento contra a decisão do banco, que também pretende demitir 5 mil funcionários em todo o país.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário