COM A PANDEMIA, HOMENAGEM A IEMANJÁ É SIMBÓLICA E SEM CORTEJO EM ILHÉUS

Festa em homenagem a Iemanjá em Ilhéus é apenas simbólica

É apenas simbólica a tradicional homenagem à Rainha das Águas em 2021 em Ilhéus. Devido à pandemia da Covid-19, a festa em homenagem a Iemanjá ocorre sem o grande cortejo. Os terreiros de candomblé da cidade rendem as honrarias simbolicamente, com os rituais de costume no interior das casas e entrega dos balaios, mas sem aglomerações.
Integrada ao calendário turístico e cultural de Ilhéus, a iniciativa é apoiada pela Prefeitura. Os devotos devem seguir os devidos cuidados e prevenção com o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social. “Esse ano, infelizmente, devido a pandemia, não realizamos o grande cortejo e festa de Iemanjá”, disse pai Toninho do Ilê Axé Ballomi.
Na zona norte o balaio fundamental vai sair do terreiro com os presentes, a oferenda e o prato de Iemanjá. “No próximo ano, com a graça de Deus e de Iemanjá, possamos fazer uma belíssima festa em agradecimento por nossa vitória sobre a doença e tudo o que vamos conquistar ao longo de 2021. Paz e saúde para todos nós”, completou Toinho.
Mãe Laura Sandoiá, do Ilê Guainia de Oiá, bairro do Pontal, explicou que as obrigações de Iemanjá serão arriadas no terreiro, onde são feitos os balaios, sem aglomeração, e, no dia 8, domingo, no barco, serão colocados os presentes para a homenageada. “Que todo mundo tenha fé. A vacina chegou e vamos ficar fortes para no ano que vem estarmos na praia fazendo essa festa maravilhosa”, disse Mãe Laura, que também agradeceu ao prefeito Mário Alexandre e a todos que colaboram.
Apesar do momento difícil, afirma o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), a cultura continua viva no município, mas que deve ser manifestada sem aglomerar, respeitando a segurança das pessoas, com a devida proteção contra o coronavírus. “Com fé em Deus, no próximo ano, teremos uma bela festa com um grande cortejo, como de costume. Mas, por enquanto, não podemos aglomerar. Vamos continuar nos cuidando, prevenindo a doença e fazendo as práticas religiosas sem aglomeração”, disse Marão.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário