REDE UNIFTC DISCUTE PRÁTICAS DISRUPTIVAS NA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DO FUTURO

Com o propósito de fortalecer o processo educativo da instituição e preocupada com o desenvolvimento profissional dos professores, a Rede UniFTC abriu a Jornada Pedagógica do semestre 2021.1. O evento virtual contou com a presença do doutor em Comunicação pela USP, José Moran, que proferiu palestra abordando o tema “Inovando na Educação com Modelos Ativos Flexíveis”.
Professores e coordenadores que compõem a rede de ensino participaram da formação pedagógica, que segue até dia 5 de fevereiro, com palestras, oficinas e seminários que tratam de temas como “Aplicação de Metodologias Ativas no Ambiente Remoto de Aprendizagem”, “Motivação e Engajamento no Ambiente Remoto” e a “Avaliação de Aprendizagem no Séc. XX”. A abordagem principal da jornada, neste período, é a importância das práticas pedagógicas disruptivas e a formação do profissional do futuro.
Após desejar boas-vindas, o vice-presidente acadêmico, Ihanmarck Damasceno, explicou a proposta da Jornada Pedagógica 2021.1. “Depois dos desafios ocorridos em 2020, sabemos que a mudança é necessária e novas práticas na educação são realidade. As rupturas ao modelo tradicional de aprender e ensinar ganham força no mercado. A tendência é fortalecer o hibridismo na educação, melhorando a cada dia e adaptando-se ao novo. A educação, através do modelo ativo de aprendizagem, ganha mais espaço e torna-se uma prática necessária. Tenho certeza que teremos um semestre diferente e bem melhor, sempre avançando”, argumentou.
Durante a palestra, o professor José Moran afirmou que o modelo híbrido é muito mais interativo. “Sabemos que para alguns é uma ferramenta fácil, mas para outros um desafio enorme, mas esta dinâmica na educação ia acontecer. Estava claro que a educação tinha que se mexer. A ideia de flexibilidade, hibridismo, as tendências seriam por aí. Nunca viajei tanto sem sair do lugar. Precisamos nos conectar e realizar uma gestão compartilhada com os estudantes, família, professores, enfim, mudar esta cultura do aluno receber tudo pronto”, enfatizou.

MODELOS MAIS FLEXÍVEIS

José Moran apresentou algumas combinações de educação ativa flexível, plataformas interativas de ensino e estratégias didáticas integradas, como aula invertida e avaliação diversificada. O professor também falou dos modelos híbridos do ensino superior e sobre a aprendizagem baseada em projetos e problemas, aprendizagem através de jogos e gamificação, etc.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário