Pescador de quase 50 anos tenta conhecer o pai em Itabuna

“Eu não vou fazer cobranças a ele; só quero conhecer e dar um abraço”. Com esta certeza, o pescador Antônio Carlos Vieira de Andrade, de 48 anos, veio de Brasília para procurar o pai Antônio Galdino dos Santos, conhecido como Cariri, em Itabuna. Familiares dizem que esse homem vivia no bairro Santo Antônio.
O filho conta que segue na esperança e aproveitou a oportunidade de trabalho que conseguiu na Bahia, para buscar as origens. Durante os dias em Itabuna, pôde narrar parte da história de vida através do programa Balanço Geral, na Record TV Cabrália.
Em seguida, procurado pelo Diário Bahia, ele detalhou, via WhatsApp: “Vim pra Itabuna nessa intenção; meu sonho é tentar localizar meu pai. Minha tia disse que ele morava no Santo Antônio, mas não disseram a rua. Também não sei se ele ainda mora lá, pode ser que tenha mudado. Sei que ele tem uma irmã com o nome de Leda Galdino dos Santos, minha avó se chama Raimunda Galdino dos Santos e é essa informação que eu tenho”.
Ele contou que naquela quinta-feira (14) estava no povoado do Quilômetro 41, em Ibicaraí, onde nasceu. Lá, passaria uns dias conhecendo mais parentes e seguiria para o município de Ibotirama, no Vale do São Francisco, onde deverá trabalhar por quatro a cinco meses.

“Sonho desde criança” 

Enquanto viaja, Antônio leva na bagagem a expectativa de encontrar o pai. Este homem, de voz serena, revela que tinha apenas nove meses quando a mãe, Josevalda Vieira de Andrade, se separou do pai dele. “Se eu passar por ele, não teria nem como identificar, por não conhecer”, constata.
Ele tem cinco irmãos por parte de mãe, dos quais conhece quatro. O quinto, que Antônio também deseja conhecer, foi adotado ainda criança e este pedaço da história ele só pôde saber agora, nesta visita ao Quilômetro 41. Em relação ao pai, não sabe se tem ou não mais irmãos.
Antônio lembrou que após a morte da mãe, no final de 2014, aumentou ainda mais a vontade de conhecer o pai. “Naquele ano, minha mãe planejava vir aqui comigo, pra eu conhecer meu pai. Meu desejo de conhecer era desde criança. Também em memória da minha mãe, que sempre alimentava esse meu desejo, quero encontrar meu pai”, completa.
Quem tiver qualquer contato de seu Antônio Galdino dos Santos (Cariri) pode ajudar o filho Antônio a realizar este abraço, ligando para (77) 99948-1625.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário