Mourão afirma que medidas restritivas contra a Covid-19 não funcionam no Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou que o brasileiro é avesso à disciplina e que, por isso, as medidas de isolamento social a fim de reduzir o contágio da Covid-19, como as adotadas por governos de países como França e Inglaterra, não teriam resultado no país. 
"A questão é que aqui nós não fechamos nunca, né? Essa é a realidade. E aí você tem que entender, vamos dizer assim, a característica do nosso povo. O nosso povo não tem, vamos dizer assim, essa imposição de disciplina em cima do brasileiro não funciona muito. Então a gente tem que saber lidar com essas características e buscar informar a população no sentido de que ela se proteja", disse Mourão a jornalistas.
Mourão deu a declaração nesta quarta-feira, 15, ao ser questionado se o novo aumento dos casos e das mortes por Covid-19, registrado nas últimas semanas, poderia exigir o fechamento do país. Em Manaus, o recrudescimento da doença levou ao colapso do sistema de saúde, com falta de oxigênio para tratamento de pacientes.
Mourão rebateu as críticas de que o governo tenha responsabilidade na crise e afirmou “o governo está fazendo além do que pode”. 
"O governo está fazendo além do que pode dentro dos meios que a gente dispõe. Agora, eu já falei aqui para vocês várias vezes a respeito de Amazônia. Na Amazônia as coisas não são simples," afirmou o vice-presidente.
"Você só chega lá de barco ou de avião. Qualquer manobra logística para você, de uma hora para outra, aumentar a quantidade de suprimentos lá requer meios que, vamos colocar aí, a Força Aérea até alguns anos atrás tinha, Boeings", disse Mourão, se referindo a aeronaves de transporte.
"Por problemas aí de orçamento, ela (FAB) teve que se desfazer dessas aeronaves", finalizou.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário