Corpos de mineiros são encontrados no rio Carinhanha, na Bahia, após embarcação virar; Três se salvaram

Os corpos de três mineiros de Manga (MG) que desapareceram após uma embarcação virar no rio Carinhanha, a cerca de 175 km de Bom Jesus da Lapa, no estado da Bahia, foram encontrados por equipes dos Bombeiros e da Marinha do Brasil em buscas realizadas desde as 5h até a tarde de segunda-feira (4).
Eles foram localizados numa distância de 500 metros a nove quilômetros do local do acidente. Os corpos foram levados para o IML de Guanambi (BA).
Tinham seis pessoas na embarcação, mas, segundo a Marinha, três conseguiram nadar até a margem do rio e sair da água.
Os mortos são João Pedro da Silva, de 25 anos, a irmã dele, Danielly da Silva Santos, que não teve a idade divulgada, e Valdineia Lima dos Santos, de 28 anos.
Valdineia chegou a usar sua página no Facebook para compartilhar, há oito dias, uma reportagem sobre o desaparecimento de um homem no Rio São Francisco durante viagem de barco entre Manga e Malhada.Eduardo Batista Cruz, trabalha com areia, e viu quando João Pedro se afogou. Ele disse que tentou salvá-lo, mas não conseguiu.
“Pouco após o acidente, eu dei uma volta na área de jet ski com minha mulher e me deparei com alguns pertences como bolsa, remo, boné e sandália. Achei estranho demais. Um conhecido meu que estava fora me gritou, falando que era para eu ver o que estava acontecendo atrás. O menino já estava morrendo. Fui correndo até ele, mas, infelizmente, não deu. Ele subiu uma, subiu duas, e na terceira não voltou. Nadei para tentar achá-lo, mas nada. Tentei fazer o possível”, diz o morador.
De acordo com a Marinha, as causas e responsabilidades pelo ocorrido serão apuradas em inquérito instaurado pelo órgão.
Testemunhas disseram que pode ter havido negligência do grupo quanto ao uso de equipamentos corretos para garantir a segurança em rios e mares.
A Polícia Militar da Bahia esteve no local e registrou um boletim de ocorrência. O tenente Leônidas Prates destaca que é comum a travessia de pessoas e veículos em embarcações clandestinas no trecho do rio Carinhanha.
“A Marinha do Brasil frequentemente apreende embarcações e conduz pessoas à delegacia por conta dessas práticas. O trabalho de fiscalização tem sido feito com frequência. Sempre que eles necessitam de reforços, a PM presta o apoio”, frisa ele.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário