Afinal, Gabigol e Pedro podem jogar juntos no Flamengo? Veja os números da dupla de artilheiros rubro-negros

A discussão já é antiga, tendo início com a chegada do centroavante vindo da Fiorentina (ITA) ao Ninho do Urubu, em janeiro de 2019. Passados 12 meses e muitos gols, o questionamento ainda persiste. Afinal, Gabigol e Pedro podem formar um ataque eficiente? Por mais que os atacantes envolvidos e os três técnicos que comandaram o Fla neste período digam que sim, o fato é que os artilheiros rubro-negros tiveram poucas chances lado a lado. Como titulares desde o início, foram apenas quatro partidas. Já com um ou outro saindo do banco foram mais 16. Ou seja, 20 de 60 jogos que o clube fez na temporada.
As rodadas recentes, nas quais Rogério Ceni deixou Gabigol entre os reservas e subutilizou o camisa 9, o técnico até foi questionado sobre a possibilidade de escalar os dois atletas, mas afirmou que, por ora, não teve tempo de treinar esta formação. Quem mais escalou a dupla de atacantes como titulares foi Jorge Jesus, em três oportunidades. Já Dome Torrent fez essa opção uma vez.
Abaixo, o LANCE!, traz detalhes de como a dupla foi utilizado pelo Flamengo ao longo da atual temporada, a qual o título do Brasileirão segue em disputa e, por conta da pausa pela pandemia do novo coronavírus, terminará em fevereiro.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário