Prefeito eleito de Itabuna Augusto Castro é diplomado e antecipa parte do secretariado

Depois de ter sido diplomado pelo juiz da 27ª Zona Eleitoral, Alexandre Mota Brandão de Araújo, na manhã desta sexta-feira, dia 18, o prefeito eleito Augusto Castro (PSD) disse em entrevistas saber do “compromisso e da responsabilidade em trabalhar firme por Itabuna para fazer uma cidade mais feliz”. Também foram diplomados o vice-prefeito Enderson Guinho (Cidadania), 21 vereadores e suplentes. 
Augusto Castro prometeu avançar no transporte público, na saúde, educação e infraestrutura do município e nas ações do que necessita funcionar para atender a população. O prefeito eleito reconheceu que a cidade tem muitos problemas, mas está montando uma equipe de secretários e assessores que têm a cara do povo e vai trabalhar dia e noite para melhorar a vida do itabunense. 
No início da tarde, Augusto anunciou em entrevista à Record TV Cabrália nomes do primeiro escalão do governo, que terá 13 secretarias: Andrea Simas, Assistência Social; Paulo Bicalho, Saúde, que terá ainda o médico infectologista Fernando Romero; engenheiros Almir Melo Júnior, para Desenvolvimento Urbano, e Sônia Fontes, Planejamento; Josué Brandão Júnior, Governo; e o vice-prefeito Enderson Guinho, Esporte. 
Também foram anunciados os nomes de José Alcântara Pellegrini, Relações Institucionais; Aldo Rebouças, Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). A nomenclatura de cada secretaria dependerá do Projeto de Reforma Administrativa encaminhado à Câmara Municipal de Vereadores. Com a mudança, a futura gestão faz economia de R$ 150 mil de acordo com o prefeito eleito. 
Na cerimônia simples realizada no andar térreo do imóvel que abriga os cartórios da 27ª e 28ª zonas eleitorais na Avenida Francisco Ribeiro Júnior, o juiz Alexandre de Araújo parabenizou os eleitos e disse que a civilização humana é medida pelo jogo democrático com eleições. “Cargo público é prêmio e ônus. A população espera bom desempenho e compromisso de cada um dos diplomados nesta solenidade”.
Já a promotora eleitoral Renata Lazzarini lembrou que a Constituição Federal e a legislação exige que os mandatários da representação popular cumpram sua obrigação. “Cada um dos senhores é servidor público, portanto, deve estar a serviço do povo”. O chefe do Cartório da 27ª Zona Eleitoral, Marcelo Brito, afirmou que a concessão do diploma no direito significa nomeação. “Portanto, os senhores estão aptos a tomar posse no dia 1º de janeiro”, concluiu.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário