Bonner e Renata são intimados pela polícia carioca

Âncoras do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos foram intimados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para prestarem depoimento em uma investigação que apura uma suposta desobediência a decisão judicial por parte da Globo e dos apresentadores. A pedido dos advogados do senador Flávio Bolsonaro, os telejornais da emissora estão proibidos pela Justiça de mostrarem documentos ou exibirem peças relacionadas às investigações do caso que apura um suposto esquema de "rachadinha" na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). 
Os mandados de intimação foram noticiados pelo UOL na sexta-feira (4). Em nota ao Notícias da TV, a Globo respondeu que não se manifestará "sobre procedimentos legais em curso". Segundo os documentos obtidos pelo portal, os âncoras têm de comparecer à sede da DRCI (Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática) na tarde da próxima quarta-feira (9). Além de âncoras, Bonner e Renata desempenham a função de editores do Jornal Nacional --ele como chefe e ela como executiva. 
Caso os jornalistas deixem de aparecer no local, data e horário estipulados sem justificativa cometerão "crime de desobediência, previsto no artigo 330 do Código Penal". O processo contra os jornalistas da Globo foi aberto pela defesa de Flávio Bolsonaro em novembro. Os advogados alegam que o telejornal veiculou, mesmo impedido pela Justiça, informações sobre a investigação que trata do esquema de de "rachadinhas". (Daniel Castro)
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário